Você vive se perguntando por que o perfume desapareceu da sua pele? A gente automaticamente coloca a culpa na qualidade do perfume e no seu poder de fixação. Mas, acredite, existe uma grande chance dele não ter sumido. Ele continua lá firme e forte na sua pele porém você já não consegue mais sentir o aroma! Parece loucura (eu sei!) mas chamamos esse fenômeno de Fadiga Olfativa.

Muita gente não sabe, mas nossos sentidos estão diretamente conectados com nosso cérebro. Com o olfato não é diferente! Quando sentimos um cheirinho diferente, essa mensagem é instantaneamente enviada para pontos específicos do cérebro que vão interpretar essa informação. Pode ser que a gente lembre de um momento de nossa infância, ou que a nossa boca produza saliva porque associamos o aroma à um alimento gostoso, ou que a gente fique em estado de alerta porque o cheiro lembra fumaça, que lembra fogo e que nos alerta uma situação de perigo.

 

Fonte da imagem: draceciliaaguiar.com.br

 

Mas imagina se o nosso cérebro (ou mais especificamente, nosso sistema nervoso) interpretasse repetitivamente todas as informações (estímulos) que recebemos de cada um dos nossos sentidos? Ele ia ficar sobrecarregado, coitado, ficando um pouco confuso para processar informações de novos aromas! É por isso que nos acostumamos com aromas prolongados ao nosso redor a ponto de não sentirmos mais. Nosso corpo é muito inteligente, né?

Então antes de você sair tomando banho de perfume ou falando mal dele, pergunte para outra pessoa se ela ainda consegue sentir o perfume em você. 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *