Outro dia estava reparando que recebo com frequência perguntas sobre formas de aplicar o perfume, como fazer com que o aroma dure mais e coisas do gênero. Então decidi tirar o dia aqui para esclarecer algumas dessas dúvidas.

Primeiro de tudo, não existe receitinha de bolo onde há apenas uma forma certa de se usar o perfume. Não, não mesmo! O que existe são truques que fazem com que você  o usufrua da melhor maneira possível.

Então comecemos pela aplicação. Eu sei que algumas pessoas adoram borrifar várias vezes o perfume no alto como se fosse uma nuvem e entrar ali, mas essa técnica tem algumas desvantagens. Apesar de você estar dispersando o perfume pelo seu corpo, além de correr o risco de manchar sua roupa, a tendência é que o perfume não tenha uma boa projeção (ou seja, ele não vai deixar rastro. Possivelmente vai ficar bem fraquinho). O motivo? Você não está concentrando o perfume nos pontos de pulsação do seu corpo.

Vou explicar melhor! Vocês já repararam que quando estamos no verão ou quando o dia está muito quente o perfume parece ficar mais forte? Não é impressão! Isso realmente ocorre porque as fragrâncias exalam mais em ambientes quentes. Da mesma forma, quando o dia está frio o perfume é mais discreto. No nosso corpo os pontos de pulsação esquentam quando o nosso coração acelera. Por isso eles são os locais indicados para aplicação.

Mas muita calma nessa hora. É claro que você não precisa passar o perfume em todos esses pontos, porque senão você mata todo mundo que estiver do seu lado!

Acho que a escolha da quantidade vai muito do gosto e bom senso da pessoa. Fica um pouco difícil ajudar porque cada caso é um caso, mas tenha em mente que fragrâncias que já são por si só fortes, com boa projeção e fixação não precisam ser aplicadas em muitos lugares. Sei que alguém deve estar falando: “Ah, quando for Eau de Toilette (Edt) eu aplico mais e quando for Eau de Parfum (Edp), menos!”. Mas não é bem assim. Apesar de parfum ter concentração maior que edp e edp maior que edt e por aí vai, já comentei por aqui que tudo é uma questão de química! Edt pode ter uma potência muito maior que edp. Isso vai depender do perfume e da pele da pessoa. Por isso o bom senso!

Tudo bem, você já escolheu em quais partes do corpo vai aplicar… Mas aí pode surgir uma nova dúvida: espalhar ou não espalhar? (por exemplo, se aplicar nos pulsos, “esfregá-los” ou não? haha será que deu para entender?)

Particularmente eu não faço isso porque cresci lendo matérias/artigos de perfumistas falando que esse ato faz com que o aroma se modifique, por exemplo, pulando/apressando as etapas da evolução ou alterando as características das notas. Mas como tudo tem sempre uma oposição, há outros perfumistas que alegam que tudo isso é balela. Pela dúvida, prefiro dizer que o melhor é não espalhar. Caso o perfume seja muito forte e você não queira borrifar muitas vezes, o que aconselham é sempre a delicadeza: ainda com o exemplo anterior, aplique em um dos pulsos e encoste o outro para transferir um pouco da fragrância.

E quais são os truques que você usa? Vem contar pra gente 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *