O que é um perfume Fougère?

Afinal, o que é um perfume Fougère?

Algumas pessoas já estão acostumadas com o termo Fougère, por já conhecerem as classificações das famílias olfativas dos perfumes.

Mas será que você sabe identificar qual perfume é realmente um Fougère?

E entre um Fougère clássico e um moderno, você sabe apontar quais são as diferenças?

Então vamos lá decifrar o que essa classificação realmente significa.

Fougère

Antes de qualquer detalhe, você precisa saber que o Fougère é um acorde.

O acorde é uma combinação de 3 ou mais notas olfativas que resulta em um novo efeito olfativo (ou seja, quando essas notas são misturadas, proporcionam um cheirinho diferente).

O termo Fougère deriva de uma samambaia nativa da Europa.

 

Fougère Clássico

O Fougère Clássico é formado por 5 notas olfativas:

  • Lavanda;
  • Gerânio;
  • Vetiver;
  • Musgo de carvalho;
  • Cumarina.

Camila, e se um perfume tem essas 5 notas e mais outras notas olfativas na composição, ele também é considerado um Fougère clássico? Sim!

E se o perfume tem na composição a lavanda, o gerânio, o vetiver e o musgo de carvalho? Aí ele não é classificado como um Fougère clássico, porque está faltando a cumarina.

Então lembre-se: para um perfume ser classificado como um Fougère Clássico, ele obrigatoriamente tem que ter na composição ao menos todas essas 5 notas olfativas juntas.

O núcleo principal do Fougère clássico é a lavanda e o gerânio. Isso quer dizer que geralmente são essas as notas que mais se destacam.

O Fougère Clássico apresenta um leve frescor, é úmido e levemente adocicado.

Só uma obs: a cumarina, também conhecida como fava tonka ou tonka bean, é uma nota doce e herbácea, que remete àquela sensação quente do tabaco. É levemente amendoada, com toques de baunilha e feno.

 

Fougère Moderno

O Fougère Moderno deu uma repaginada no Fougère Clássico, substituindo algumas notas naturais por notas sintéticas.

O Fougère Moderno é formado por 6 notas olfativas:

  • Lavanda;
  • Gerânio;
  • Dihydromyrcenol;
  • Iso e Super;
  • Evernyl;
  • Cumarina.

A dinâmica é a mesma. Para ser classificado como um Fougère Moderno, a composição do perfume deve ter obrigatoriamente essas 6 notas olfativas.

O musgo de carvalho foi substituído por uma nota sintética mais leve, o evernyl.

Já o iso e super é uma madeira sintética ambarada sutil e cremosa, que substitui o efeito terroso do vetiver.

Para você que nunca ouviu falar, o dihydromyrcenol possui um aroma fresco e confortável.

Prontinho! Agora você já pode falar com propriedade sobre o tão querido fougère.

 

E qual outra classificação ‘perfumística’ você ainda não conhece muito bem?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de ler